sexta-feira, 16 de Abril de 2010

Isto só tem um nome...


Texto extraído daqui [Correio da Manhã]

«À porta do edificio da PT, onde decorre a Assembleia Geral, decorre uma manifestação de vários sindicatos da empresa, que contestam a política remuneratória da PT. Paulo Gonçalves, delegado sindical, dá voz ao descontentamento dos trabalhadores, que este ano vão contar com aumento zero. “No processo de negociação do acordo colectivo de trabalho, propusemos o acordo para todas as empresas do grupo, mas a administração decidiu aplicar apenas à TMN, PT Comunicações e PT Prime”.
Assim, os funcionários contam com aumento zero numa altura em que “são distribuídos prémios chorudos à Zeinal Bava e à administração”. O CEO da PT irá receber perto de 2,5 milhões d eeuros, enquanto que Rui Pedro Soares recebeu cerca de 1,5 milhões. “É imoral”, diz.
Os trabalhadores, que pedem um aumento de 3%, dizem ainda que nos últimos anos abdicaram de vários direitos na área da saúde que permitem uma poupança de 10 milhões de euros anuais à empresa.
Por estas razões, o dirigente revelou que os sindicatos presentes na AG vão votar alinhados com a CGD e a Parpublica, caso a proposta de redução de salários seja analisada.
“Se há 700 milhões de euros de lucro tem de haver aumentos.”»


Isto não é apenas imoral, isto é gozar com a nossa cara. A isto na minha terra chama-se gadanho, há porem quem, sem papas na língua, diga que isto é um ROUBO!

1 comentário:

  1. Como é evidente os abusos que possam ocorrer na questão do rendimento minimo, ao pé disto, são uma ninharia, trocos apenas... Isto sim, é roubo com todas as letras e a bênção estatal.
    O que Sócrates diz, nomeadamente que instruiu os seus representantes na AG a votarem contra estes chorudos vencimentos e prémios é também uma brincadeira. Sócrates sabe que assim não lhes dá nas canelas, sabe que só uma decisão politica para a qual não tem coragem, resolveria o assunto. Apenas a politica escudada na vontade popular pode acabar com estes roubos. O resto é brincadeira. O governo sabe disse...

    ResponderEliminar